Blog

Provas do Detran não utilizam a linguagem do trânsito

Um dos princípios basilares na formação e educação, em qualquer ciência, é a utilização de uma linguagem compreensível, correlata e efetivamente aplicável ao que se pretende alcançar. Afinal, de nada adianta instruir no mais alto nível intelectual se o que está sendo “ensinado” não passa de mero tecnicismo.

Você curte os textos do nosso blog, então clique aqui e cadastre seu e-mail para receber gratuitamente as novidades que postarmos.

Atualmente o Detran de cada Estado é responsável por elaborar as questões utilizadas nas suas provas teóricas aplicadas aos candidatos à habilitação. Acontece que maioria dessas questões não são elaboradas considerando fatores essenciais para a formação adequada deste futuro condutor.

É comum ver questões extremamente técnicas, com linguagem impopular, inclusive para as situações cotidianas do trânsito. Muitas dessas questões exploram mais a interpretação textual que o próprio conteúdo do curso de formação – o que não deveria acontecer num processo em que o grau de escolaridade exigido é NENHUM, bastando que o candidato saiba ler e escrever.

Como exemplo, vou apresentar duas questões para que o leitor tenha maior clareza sobre o meu posicionamento:

 

01 – Na imagem abaixo temos uma rua sinalizada em ambos os lados pela placa em destaque. Nela há três veículos estacionados. Considere as proposições a seguir e responda:
Veículo 1 – estacionou do lado impar, dia 15 – quinta-feira, às 16 horas
Veículo 2 – estacionou do lado impar, dia 17 – sábado, às 11 horas
Veículo 3 – estacionou do lado par, dia 15 – quinta-feira às 16 horas

Qual veículo está estacionado irregularmente?
a) O veículo 2
b) O veículo 3
c) O veículo 1

 

02 – Ao se deparar com esta placa, no trânsito, você está numa via de…


a) mão dupla
b) mão única

 

Analisando a primeira questão, percebe-se a exigência de um certo grau de raciocínio lógico. Trata-se de uma questão difícil de se resolver, todavia, requer pouco ou nenhum conhecimento em legislação de trânsito. É a típica questão que NÃO avalia em nada o conhecimento do candidato, para o que ele vai enfrentar no trânsito. – Sua resposta é a alternativa C “veículo 1”. Se quiser saber por quê, clique aqui para ver o vídeo explicativo.

Já a segunda, não exige nenhuma capacidade de interpretação textual ou raciocínio lógico, bastando, apenas, que o candidato tenha conhecimento sobre a aplicação dessa placa, no trânsito. – A resposta dessa questão é a alternativa B “mão única”. Se quiser saber por quê, clique aqui para ver o vídeo explicativo.

Essas duas questões representam muito bem o questionamento aqui levantado. A primeira é muito difícil, não agrega nenhum valor ao futuro motorista, no entanto, pode ser determinante em sua reprovação. Já a segunda é super simples – apenas duas alternativas – testa efetivamente o que será enfrentado pelo condutor, no trânsito e, apesar de aparentemente fácil, pega muita gente despreparada.

Aonde eu quero chegar com isso? Simples: Para se testar a preparação do candidato, não é necessário que sejam apresentadas questões complexas. O Detran, ao elaborar suas questões, deve se ater à simplicidade (não confunda-se com facilidade) associada à efetividade do que está sendo cobrado. – Que não deve ser nada além de CONHECIMENTO APLICÁVEL AO TRÂNSITO.

Em breve será publicada a resolução que vai substituir a 168/04 do Contran – que trata de todo o processo de habilitação, no Brasil -. O texto dessa resolução, previamente disponibilizado para consulta e sugestões de populares, dispõe que, a partir de sua vigência, apenas um banco de questões será usado por todos os Detrans do Brasil – sob a coordenação e supervisão do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) -. Como vai funcionar isso?

O Denatran será o gestor desse banco de questões, mas, cada Detran vai elaborar as questões e enviar para análise que, se validada, será incorporada ao banco nacional. Com isso será possível que sejam corrigidos, pelo menos, dois problemas atuais:

1. Todas as questões serão reelaboradas e devidamente analisadas antes de serem dispostas aos candidatos – Essa será a oportunidade de elaborá-las em conformidade com o que de fato será vivido no trânsito.

2. Vai acabar aquela velha história de que em alguns Estados (Detran) a prova é mais difícil ou que as questões são diferentes. – O que não poderia acontecer, uma vez que a legislação aplicada no trânsito brasileiro é de abrangência nacional.

A nós, resta aguardarmos a publicação da “nova 168” para ver como serão implementadas todas as mudanças propostas na sua minuta. Enquanto isso não acontece, aproveite para estudar pelo nosso Curso em DVD ou Curso Online, nos quais, por ora, utilizamos linguagem que se adéqua tanto às exigências atuais de todos os Detran’s do Brasil, como à sua capacidade intelectual.

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL – GRÁTIS

Kit Aprovação - Pacote Completo com Manual Aluno + Simulados + DVD Curso Teórico