Blog

A solução para o trânsito das cidades

Trabalho diariamente com diversos profissionais de trânsito, entre eles, instrutores, agentes e taxistas. Ouço com frequência essa pergunta: “professor, qual a solução para resolver o problema do trânsito? Cada dia está pior…”.

A pergunta que é feita quase que exclusivamente pela ótica do condutor, deixa pistas de que a “solução” para ele está associada à fluidez, ou seja, como chegar do ponto A ao ponto B mais rapidamente no seu veículo motorizado.

Não há dúvidas que perder horas em congestionamentos e procurar, muitas vezes sem sucesso, e não achar uma vaga para estacionar é cansativo e desgastante, mas costumo separar os problemas no trânsito sob dois prismas:

O primeiro, que compõe todo o tempo perdido nos deslocamentos, horas jogadas foras nas vias na ida ao trabalho ou quando em viagem nos feriados prolongados ou até girar várias quadras para encontrar uma vaga próximo ao trabalho, local de estudo ou lazer, chamo-o de perda da qualidade de vida. Como disse, é nesse viés que a pergunta é feita.

Contudo, o outro prisma, muitas vezes negligenciado pelas autoridades e elementos do trânsito, é a perda da vida. Composta pelas ocorrências diárias, conhecidas como acidentes de trânsito, que é o lado mais importante a ser combatido, ainda que as pessoas só deem a devida atenção quando se tornam vítimas. Obviamente que nem toda ocorrência resultará em morte, mas ainda que não traga lesão ou deixe sequela, a experiência emocional de se envolver em uma ocorrência pode trazer traumas permanentes.

Mas deixando de lado as ocorrências de trânsito e voltando a indagação inicial e já respondendo a quem está mais preocupado com a velocidade com que a segurança do deslocamento, destaco que é comum que pseudoespecialistas proponham a construção de novas vias, novos túneis ou viadutos e até alargamento das vias existentes, mas todas essas opções, via de regra, melhoram pontualmente e por pouquíssimo tempo a área a ser tratada.

Com o passar dos dias, essas novas opções geram atratividade e voltam a saturar o local trabalhado.

Sempre lembro nas aulas do mestrado que um dos professores sempre dizia: “plante” novas vias, “colha” novos congestionamentos. Isso porque nenhuma ampliação na capacidade viária acompanhará o ritmo da produção e venda de veículos, mesmo em tempos de crise, como agora.

Ainda que fosse possível ampliar as vias no mesmo ritmo, esse modelo degradante seria o mais adequado?

Importante salientar que mesmo com a capacidade de transportar, em média, cinco pessoas em cada automóvel, a taxa média de ocupação automotiva (quantas pessoas efetivamente vão em cada carro) é tradicionalmente de 1,5 no Brasil.

Não há uma forma única de solucionar os problemas dos congestionamentos, mas um conjunto de medidas, por isso que a solução é multifatorial, ao qual levanto alguns tópicos para o debate, que não se encerra aqui, por óbvio:

  1. Melhoria do transporte coletivo por ônibus (aumento na oferta, no nível de serviço (pontualidade, conforto, roteiro aprazível, etc.), aumento da velocidade média com criação de corredores exclusivos), entre outros;
  2. Ampliação de rotas cicláveis e criação de bicicletários e paraciclos públicos;
  3. Aumento da valorização (capacitação e remuneração) dos profissionais que fiscalizam o cumprimento das regras;
  4. Aumento do controle urbanístico e melhoria das calçadas;
  5. Implementação do transporte aquaviário em cidades que são banhadas por rios, como é o caso do Recife;
  6. Criação ou ampliação de transportes de alta capacidade como trem ou metrô;
  7. Implantação nos conglomerados urbanos de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT);
  8. Controle do automóvel em áreas centrais;
  9. Controle e melhoria do Transporte Público Individual;
  10. Entre outros.

Perceba que precisamos ir contra o que vem sendo feito há décadas no planejamento das cidades brasileiras, claro, com raras exceções, que é a priorização do transporte individual em detrimento do transporte público de massas.

Evidente que para cada tópico elencado e para outros que não pontuei, há um grande debate a ser feito, mas no momento deixaria esse texto muito longo. Quem sabe mais adiante possamos debater um a um aqui no www.autoescolaonline.net?

E você, o que acha que pode melhorar no trânsito de sua cidade? O que você concorda ou discorda no texto? O que você acrescentaria nele? Deixe aí nos comentários.

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL – GRÁTIS

Kit Aprovação - Pacote Completo com Manual Aluno + Simulados + DVD Curso Teórico

Telefone: (33) 3331-4146 - Whatsapp: (33) 98454-1720 - Email: contato@autoescolaonline.net

Direitos Autorais © 2014-2018 Autoescola Online - Todos os Direitos Reservados.