Arquivos

Tag: instrutor de trânsito

Aula de moto em via pública, acompanhada por instrutor em outro veículo

Com a regulamentação das motopistas, uma dúvida corriqueira que nos chega é sobre a legalidade das aulas na categoria A (veículos de duas ou três rodas) serem ministradas em via pública. Questiona-se, também, se o instrutor deve ir na garupa da motocicleta ou se poderia acompanhar de outro veículo.

Conheça o MÉTODO ALFA, nosso curso online preparatório para as provas de habilitação do Detran.

Sobre treinar em via pública

Além da fundamentação legal, este texto também teve como base, orientações do eminente professor Julyver Modesto, em seu podcast semanal cuja fonte pode ser verificada clicando aqui.

Se você é profissional do trânsito, recomendo muito que conheça os demais episódios (42 até a data de hoje) desses podcasts riquíssimos em conteúdos voltados para a temática trânsito.

Até o ano de 2008, a resolução 168/04 do Contran não previa a necessidade de aulas práticas para motocicletas, na via pública – apesar dos questionamentos sobre a importância desse tipo de treinamento na formação do condutor, para que este tenha contato com a realidade do trânsito e não fique limitado às condições simuladas na motopista.

Mas, a partir de 2008, a referida resolução teve, entre outras, uma modificação dada pela resolução 285/08, também do Contran, que entrou em vigor em janeiro de 2009.

De lá pra cá o texto da 168 se manteve praticamente igual, no que diz respeito à prática de aulas para motocicletas e, atualmente, tem sua estrutura curricular disposta no anexo II, estabelecida pela resolução 572/15, de onde destacamos dois itens:

Resolução 168/04, anexo II
1.6.2.2. Para veículos de duas rodas:
– Normas e cuidados antes do funcionamento do veículo;
– O veículo: funcionamento, equipamentos obrigatórios e sistemas;
– Prática de pilotagem defensiva, normas de circulação e conduta, parada e estacionamento, observância da sinalização e comunicação:
a) em área de treinamento específico, até o pleno domínio do veículo;
b) em via pública, urbana e rural, em prática monitorada.

Como se pode observar, desde 2009 passou-se a exigir que, depois que aluno já tiver pleno domínio da motocicleta, sejam feitas aulas, também, NA VIA PÚBLICA – assim como já ocorre desde o início do treinamento com aqueles alunos da categoria B (automóveis).

Sobre o acompanhamento pelo instrutor

Quando o treinando ocorre na motopista, o instrutor fica de pé, próximo ao aluno, fazendo as intervenções necessárias à sua adequada instrução. Mas e quando esse treinamento é realizado na via pública, como o instrutor deve proceder, ele vai na garupa ou em outro veículo (motocicleta ou automóvel)? Veja o que diz a legislação:

Resolução 168/04, anexo II
1.8.3. A monitoração da prática de pilotagem de motocicleta em via pública poderá ser executada pelo instrutor em outro veículo.

Observe que o texto nos mostra a possibilidade de monitoração, pelo instrutor, estando este em outro veículo.

Entretanto, desde a resolução 285/08 (atualmente 572/15) que se discute a interpretação do termo “PODERÁ”, cujo qual nos dá a possibilidade de haver outra forma de monitoração das aulas, que seria, justamente, na garupa. Sobre isso, ainda não há um posicionamento do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A respeito da utilização de um segundo veículo para o monitoramento das aulas em via pública, questiona-se o aumento nos custos e, portanto, improvável viabilidade.

Por outro lado, o acompanhamento da aula com o instrutor na garupa apresenta, também, alguns contrapontos:

1. Proximidade do corpo do instrutor com o do aluno – o que gera um certo desconforto;
2. Peso extra (instrutor), o que dificulta o domínio da motocicleta;
3. Possibilidade de intervenção, pelo instrutor, com o devido alcance dos comandos da motocicleta.

A respeito do “peso extra”, talvez não seja exatamente um problema, se considerarmos que essa é uma situação cuja qual o aluno haverá de enfrentar após sua habilitação e, portanto, não deveria ser evitada durante o treinamento.

Quanto ao alcance dos comandos, pelo instrutor, a resolução 358/10 do Contran, menciona o seguinte:

Resolução 358/10, art. 8º
§ 3 Os veículos de aprendizagem devem estar equipados com duplo comando de freio e embreagem e retrovisor interno extra para uso do instrutor e examinador, além dos equipamentos obrigatórios previstos na legislação.

Obviamente que a parte onde menciona “retrovisor interno” não se aplica aos veículos de duas rodas (motocicletas). Já a outra exigência (duplo comando de freio e embreagem), essa sim aplica-se às motocicletas e, portanto, estando estes veículos devidamente equipados, conforme regulamenta a resolução, não mais teríamos o problema do acionamento pelo instrutor, quando na garupa.

Apesar disso, os Detrans NÃO têm exigido a adaptação do duplo comando de freio e embreagem, com algumas exceções, como é o caso do Detran de MG. Medida que, se fosse cumprida, tornaria a ministração das aulas em motocicletas, na via pública, mais segura.

Obrigatoriedade de aulas na via pública

Sobre das aulas para categoria A na via pública, tem-se observado o NÃO cumprimento, pelos Centros de Formação de Condutores (CFC).

Talvez, esse descumprimento se justifique pela falta de regulamentação quanto ao número de aulas a serem realizadas nesta condição.

A respeito disso, a senadora Ana Amélia, em seu projeto de lei 8.085/14, já aprovado no Senado e, atualmente, em apreciação pela Câmara Federal, propõe-se a inclusão do § 3 no artigo 158 do CTB, determinando que: O Contran fixará a carga horária mínima a ser exigida para a prática de direção veicular em vias públicas, durante o processo de aprendizagem. Justamente com a finalidade de EXIGIR que o aluno seja treinado, também, na via pública.

Infelizmente, o que podemos perceber, hoje, é que até mesmo para a categoria B (automóvel) tem-se treinado somente em circuitos fechados, inclusive na prova prática junto ao Detran – como acontece no Estado de Pernambuco, entre outros.

Ainda a respeito da obrigatoriedade de treinamento / exame em via pública, o CTB determina:

Art. 147. O candidato à habilitação DEVERÁ submeter-se a exames realizados pelo órgão executivo de trânsito, na seguinte ordem:
I – de aptidão física e mental;
II – (VETADO)
III – escrito, sobre legislação de trânsito;
IV – de noções de primeiros socorros, conforme regulamentação do CONTRAN;
V – de direção veicular, realizado na via pública, em veículo da categoria para a qual estiver habilitando-se.

Conclusão

As aulas para a categoria “A”, assim como para categoria “B”, não só podem, como DEVEM ser ministradas, também, em vias públicas.

Sobre o acompanhamento, pelo instrutor, se deve ocorrer na garupa ou em outro veículo, a legislação deixa margem para interpretação para ambos os casos.

——-

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE PARA ASSISTIR VÍDEOS EM NOSSO CANAL – GRÁTIS 

Instrutor de trânsito - Ferramenta completa para aulas em autoescola

Um ERRO muito comum, cometido por quem deseja trabalhar de instrutor, é pensar que somente o curso de formação é suficiente para chegar na autoescola pronto para dar aula.

Se você acabou de se formar, já deve estar sentindo na pele que não é bem assim, não é mesmo?

Isso acontece, também, quando o profissional vai das aulas de direção para a sala de aula.

Dominar todo o conteúdo teórico com a didática necessária para que seus alunos absorvam suficientemente para manter um bom índice de aprovação, não é tarefa simples.

É nessa hora que uma BOA FERRAMENTA de trabalho faz toda a diferença.

Ferramenta Completa para instrutores

Assim como profissionais de qualquer outra área, para você chegar lá, na hora “H”, e executar o seu trabalho com maestria, serão necessárias algumas FERRAMENTAS.

Tão importante quanto um bom curso de formação é você ter nas mãos uma FERRAMENTA COMPLETA e ATUALIZADA para te auxiliar na ministração das suas aulas.

Mas que ferramentas são essas? Onde encontrar essas ferramentas? Está disponível para qualquer um que tenha interesse?

Já te respondo, mas primeiro deixa eu me apresentar:

Quem sou

Eu sou Ronaldo Cardoso, criador do Canal YouTube.com/LegTransito. Nosso canal já conta com mais de 1 milhão de seguidores inscritos e mais de 140 milhões de visualizações.

Também temos o site / blog autoescolaonline.net onde publicamos conteúdos quase todos os dias para ajudar profissionais de trânsito e pessoas que estão em busca da carteira de habilitação.

Não é muito difícil de encontrar algum trabalho nosso na internet. Faça um teste: Digite “Legislação de Trânsito” no Google ou no Youtube e veja você mesmo.

Se você ainda não conhecia, aproveite para se inscrever no canal e deixar seu e-mail em nosso blog – assim você vai ficar sempre por dentro de todas as atualidades sobre trânsito e novidades relacionadas à nossa profissão.

Trabalho na formação e treinamento de instrutores de trânsito há mais de 20 ANOS e, durante esse tempo, eu desenvolvi materiais e ferramentas que hoje são considerados indispensáveis pelos profissionais desta área.

Por isso, quero te apresentar aqui o material que faltava para você encarar de vez a tarefa de dar aulas teóricas. Com certeza este material, além fazer da sua aula algo muito mais dinâmico e atraente, vai te deixar mais seguro – e isso é percebido pelos alunos, acredite.

Descrição do material

Trata-se de uma FERRAMENTA DE SUPORTE para o instrutor em sala de aula. O material é completo, abrange todo o conteúdo exigido na resolução 168 de 2004 do Contran – totalmente atualizado.

Todo o conteúdo é armazenado numa mídia DVD e é enviado via correios. Veja a descrição dos materiais:

Material de suporte para o CURSO TEÓRICO para habilitação nas categorias A, B ou AB.

► Videoaulas – 26 vídeos contemplando todas as matérias;
► Slides Apresentação – 8 arquivos sendo um para cada módulo totalizando aproximadamente 500 telas;
► Resumos – 8 resumos sendo um para cada módulo do curso;
► Simulados – 40 provas sendo 3 para cada módulo + 16 da matéria geral.

MATERIAL EXTRA
► Código de Trânsito Brasileiro Completo atualizado e comentado (PDF);
► Manual Brasileiro de Fiscalização de Trânsito – Fichas de Autuação Detalhadas (PDF);
► Manuais de Sinalização de Trânsito – Todos os volumes (PDF);

NOTA DO AUTOR
Esse material é elaborado com a finalidade de dar TOTAL SUPORTE ao instrutor, tanto na ministração das aulas quanto na busca por informações mais técnicas e detalhadas para seu aprimoramento profissional – contempla todo o conteúdo necessário para a ministração do curso teórico de primeira habilitação e ainda vem acompanhado de:

►Código de Trânsito Brasileiro totalmente atualizado e com todos os artigos comentados (PDF);
►Manual Brasileiro de Fiscalização (ferramenta usada pelos agentes fiscalizadores) com mais de 450 fichas contendo a descrição detalhada de todas as infrações de trânsito e procedimentos na lavratura do respectivo Auto de Infração de Trânsito (PDF);
►Manuais Técnicos de Sinalização de Trânsito elaborados pelo Contran. São 6 volumes: Regulamentação, Advertência, Indicação, Horizontal, Semafórica e Sinalização Temporária – somando mais de 1400 páginas.

Sem dúvida alguma, com essa ferramenta em mãos, o profissional instrutor estará totalmente municiado dos recursos necessários para responder a qualquer pergunta relacionada a formação de condutores.

Como adquirir

Tenho certeza que você percebeu o quanto essa ferramenta é indispensável para a execução do seu trabalho como instrutor. Para ver maiores detalhes sobre esse material, CLIQUE AQUI.

Nós somos uma uma empresa que realmente se importa em formar profissionais preparados para o mercado de trabalho e, por isso, nos comprometemos em disponibilizar para você todo esse material em condições muito interessantes.

Ainda tem dúvidas? Clique aqui e converse com a gente pelo whatsapp  – vamos te explicar como funciona para você ter essa ferramenta aí nas suas mãos.

O instrutor tem seu dia muito corrido e não sobra tempo para elaborar materiais suficientemente atraentes para seus alunos. Chega de passar aperto com insegurança na hora de ministrar aulas teóricas.

Nós é que devemos nos preocupar em manter esse material sempre atualizado e de alto nível – você deve direcionar a sua atenção para a ministração da aula, afinal, nós preparamos o palco para você dar o show.

Tenho certeza que, com esse material em mãos, o SUCESSO em sua jornada como instrutor de trânsito é só uma questão de tempo.

——-

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE PARA ASSISTIR VÍDEOS EM NOSSO CANAL – GRÁTIS 

Instrutores autônomos

Permitir que o instrutor de trânsito atue desligado de um CFC, é uma das propostas da atual gestão do Denatran. Quais os  pontos positivos e negativos dessa medida, caso ela venha acontecer?

Para receber textos como este, CLIQUE AQUI e cadastre o seu e-mail.

Especulação ou realidade?

Inicialmente devo esclarecer que essa é apenas uma hipótese entre as mudanças apresentadas para o debate com as classes representativas e sociedade. Nenhuma decisão foi tomada neste sentido, até a presente data – 4 de abril de 2019.

As outras medidas como, o fim das aulas noturnas, fim do curso teórico obrigatório, fim da obrigatoriedade de aulas no simulador de direção, entre outras, você encontra aqui neste link.

Proprietários de CFCs – Autoescolas

Sob a perspectiva do proprietário de CFC, de fato, acende-se o sinal de alerta – afinal, algum impacto isso causará. Entretanto, não vejo como o “apocalipse” para as autoescolas, como muitos imaginam.

O pior cenário imaginável seria: 1 sofrer com a escassez de profissionais instrutores, uma vez que boa parte destes facultaria em trabalhar por conta própria; 2 concorrer com estes – o que seria uma concorrência totalmente desproporcional, considerando toda a estrutura física (móvel e imóvel) exigida unicamente das autoescolas.

Mas sempre existirão profissionais que preferem a segurança do vínculo empregatício à informalidade.

Profissionais Instrutores

Quando um instrutor pensar em trabalhar por conta própria, este deve atentar-se aos prós e contras dessa possibilidade – TUDO NESSA VIDA TEM SEUS PRÓS E CONTRAS. Não pense que será tudo um mar de rosas.

Abrir mão da estabilidade de um emprego com salário garantido – ainda que considerado baixo pela maioria dos profissionais; dos direitos trabalhistas que, apesar de não poucos, são desconsiderados face a possibilidade de um trabalho autônomo. Isso tudo sem contar a gigantesca concorrência que certamente acontecerá.

Pensar que criar uma página no facebook, ou em qualquer outra rede social, será suficiente para captar os alunos necessários para manter sua agenda preenchida, é ser otimista demais – com minhas desculpas pela franqueza.

Clientes candidatos à habilitação

Ao observarmos toda a dinâmica que essa mudança pode trazer, sob a perspectiva do cliente candidato à habilitação, facilmente conseguimos constatar o seguinte

Pontos positivos: 1 o barateamento dos custos;

Pontos negativos: 1 a informalidade do serviço autônomo; 2 a insegurança da relação pessoa a pessoa; 3 falta de um referencial físico (endereço) – afinal, o cliente precisa encontrar este prestador de serviço; 4 dificuldade (ou impossibilidade) de controle (fiscalização) pelos órgãos responsáveis (Detran); 5 falta de uma equipe de suporte para reclamações, marcação de exames, resolução de pendências junto ao Detran e outros, agendamento e cancelamento de aulas (…).

Conforme apresentado, para o cliente haveriam muito mais pontos negativos que positivos. Então questiono: Diante deste cenário, qual seria a escolha destes consumidores? Perceba que a resposta não é tão óbvia quanto imaginávamos, antes dessa análise.

Conclusão

Não há dúvida de que os grandes empreendedores, DONOS DO DINHEIRO, investirão fortunas para atrair a grande massa de novos candidatos para suas plataformas online e, no final, os instrutores continuarão dependendo de um terceiro para sua atividade funcionar.

Imagino algo similar ao que acontece, hoje, com a Uber. Existem os prestadores do serviço (motoristas com seus carros) e os clientes interessados (passageiros), mas fazer com que estes dois se encontrem em tempo hábil é o grande desafio – e aí é que entram os “CACIQUES”.

——-

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE PARA ASSISTIR VÍDEOS EM NOSSO CANAL – GRÁTIS