fbpx

Arquivos

Tag: Preço da Habilitação

Quanto custa uma CNH?

Uma das maiores queixas de quem pretende tirar a carteira de habilitação é o PREÇO. Apesar de existir grande variação entre as autoescolas, ainda não vi ninguém dizendo que custou uma “pechincha”. Enfim: Tirar a Permissão Para Dirigir (PPD) é caro?

Se você já chegou no “balcão” de uma autoescola para pedir orçamento, certamente ficou bastante confuso com todos aqueles valores que te apresentaram. É importante entender que alguns não dizem respeito aos serviços oferecidos pelo CFC (Centro de Formação de Condutores).

Vejam um exemplo de orçamento (Detran MG) com valores estimados no período de publicação desta postagem:

                         CLÍNICA DE EXAME MÉDICO E PSICOLÓGICO
Exame MédicoR$ 169,00
Exame PsicotécnicoR$ 169,00
                                                  TAXAS DO DETRAN
Cadastro Inicial (Inscrição)R$ 74,00
Prova Teórica (Legislação)R$ 74,00
Emissão da Licença de Aprendizagem (LADV)R$ 55,00
Prova Prática de DireçãoR$ 74,00
                                                       AUTOESCOLA
Aulas Teóricas (45 horas-aulas)R$ 300,00
Materiais utilizados no curso teóricoR$ 50,00
Marcação de Exame Teórico (serviço)R$ 70,00
Emissão da LADV (serviço)R$ 70,00
Aulas Práticas de Direção (20 horas-aulas)R$ 1000,00
Marcação de Exame de Direção (serviço)R$ 100,00
Aluguel do veículo para exame práticoR$ 100,00
CUSTO TOTALR$ 2.305,00

*Valores atualizados em 2020

Como se pode observar, aproximadamente 26% desse total é gasto com exames e taxas fora da autoescola.

Constantemente pessoas reclamam de cobranças estranhas àquelas que recebeu no orçamento inicial. Por isso é importante que você tome nota de todos os itens do nosso “orçamento sugerido”, para evitar surpresas futuras. NÃO SE ILUDA – as vezes aquele orçamento mais em conta estava simplesmente omitindo valores.

Mas e quanto custa tirar uma CNH?

Vale lembrar que os custos colocados no nosso orçamento se referem apenas ao número MÍNIMO de aulas exigidas por lei. É importante considerar que 20 aulas de direção normalmente NÃO SÃO SUFICIENTES, ou seja, você vai precisar comprar aulas extras. Portanto, procure se informar do valor destas aulas avulsas. Considere, ainda, possíveis reprovações.

Tomando por base um processo de habilitação padrão, com um número razoável de aulas práticas e índice médio de aprovação, eu diria que o custo total chegaria, tranquilamente, aos R$ 3.000,00.

Considere os fatores abaixo no momento de decidir tirar a sua carta de motorista

►Ter uma habilitação vai muito além de possuir um documento que lhe autoriza a conduzir um veículo. Sua CNH é uma qualificação profissional que enriquece seu currículo e abre portas para várias oportunidades;

►A autoescola vai te entregar, entre aulas teóricas e práticas, aproximadamente 65 horas de treinamento ministrados por profissionais com todas as qualificações exigidas pelo órgão de trânsito, numa estrutura predial padrão com equipamentos e veículos que demandam alto custo operacional;

►Com sua habilitação você recebe algo vitalício. A propósito, o que você compra que lhe valerá por toda a vida? Certamente pouquíssimas coisas lhe conferem este privilégio.

Não é raro ver jovens adquirindo aquele celular de última geração (da moda) a um custo, muitas vezes, superior ao valor de uma habilitação. Equipamento que em poucos anos estará antiquado e não terá mais nenhum valor.

Por tudo isso peço que você medite no seguinte: Numa habilitação não se perde tempo nem dinheiro, mas DEDICA-SE tempo e INVESTE-SE em um bem que lhe valerá por toda a vida;

Finalizo dizendo que numa autoescola você adquire SERVIÇO e não um produto. Pense: Você vai no médico mais “baratinho”? Contrata o advogado com honorários mais em conta? Certamente que NÃO. Portanto, saiba escolher a melhor autoescola, e não é pelo preço que você vai conseguir isso.

CLIQUE AQUI para ver dicas de como escolher uma boa autoescola

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL – GRÁTIS

Falávamos em futurismo, hoje é realidade

“Todo brasileiro é louco por carro.” – SERÁ? Pelo menos na minha época foi assim. Eu não via a hora de fazer dezoito anos para tirar a minha carteira de habilitação e, quem sabe, ter o meu próprio carro. Esse era um sonho da minha geração! Só que tal conceito está mudando – entenda porquê.

Segundo o Detran-SP, no último ano, houve uma queda de 20% na emissão de novas carteiras de motorista. Isso significa que, nesse período, quase duzentas mil pessoas deixaram de tirar a CNH.

Outra queda significativa foi no emplacamento de carros novos. No site da FENABRAVE (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) há dados que demonstram uma diminuição de 27% nos últimos 12 meses.

Enfim, o que será que está acontecendo?

Para muitos, durante muito tempo, o carro foi sinônimo de status e poder. Só que este cenário está mudando, e especialistas apontam três motivos para explicar essa metamorfose:

ALTO CUSTO DA HABILITAÇÃO

As pessoas que buscam por este documento, normalmente, são jovens que ainda não têm uma estabilidade profissional ou sequer trabalham. Isso torna quase impossível a obtenção da habilitação, por conta dos custos que, quase sempre, não cabem em seu orçamento – Veja este texto que eu escrevi sobre custos para tirar a habilitação.

O PREÇO PARA MANTER UM VEÍCULO

O Instituto Parar afirma que, em três anos, gasta-se o mesmo valor pago no carro à vista, com combustível, estacionamento, impostos, pedágio, manutenção e seguro. No caso de financiamento, além das despesas, você pagará um novo veículo em juros para o banco.

A ECONOMIA COMPARTILHADA

Uma série de aplicativos de compartilhamento de veículos como Uber, Cabify, Easy Taxi e 99Taxi, está invadindo o mercado e, convenhamos que, a praticidade, a comodidade e o preço pago por esses serviços têm feito as pessoas mudarem de ideia quanto a dirigir o seu próprio carro.

Segundo uma pesquisa da Deloitte, 51% dos jovens do mundo preferem a economia da partilha à posse de bens materiais. Noutra pesquisa, a Deloitte afirma que 62% dos jovens brasileiros consideram dispensável a posse de um carro, no futuro.

Tudo isso deixa claro que está acontecendo uma mudança cultural e que as pessoas estão, cada vez mais, se desvinculando da velha relação Carro x Poder. O uso dos aplicativos de compartilhamento é uma realidade concreta e isso demonstra a mudança de comportamento da sociedade.

Eis que, então, surge o seguinte questionamento: O carro é o mocinho ou o vilão dessa história? A resposta é: Nenhum dos dois.

O carro não vai acabar! A indústria automotiva não vai desaparecer – ela vai ter que se reinventar. Praticamente todas as montadoras estão investindo em inovações como o Carsharing – compartilhamento de veículos. O carro elétrico – menos poluente – é uma aposta das gigantes do setor e ainda tem o carro autônomo, que promete revolucionar como as pessoas se deslocam, num futuro muito próximo.

A gigante Google já mergulhou nesse universo dos carros autônomos, inclusive já lançou o seu, batizado pelo nome de Waymo. Importante ressaltar que esse é apenas um dos mais de trinta projetos de carros autônomos desenvolvidos por várias empresas americanas (Califórnia – EUA) autorizadas a testar esta nova tecnologia.

Além das montadoras, empresas desenvolvedoras de softwares como Google, Baidu e Apple estão investindo pesado nessa inovação. Aliás, o chefão da Apple, Tim Cook, diz que o Apple Car – carro autônomo da Apple – é o principal projeto da companhia.

A verdade é que todos esses “projetos futuristas” já fazem parte da nossa realidade – coisa do dia a dia com as quais, inevitavelmente, teremos que nos adaptar.

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL – GRÁTIS